Após ataque, 70 desaparecidos, 302 mortos e mais de 400 feridos na Somália

Um dos piores ataques cometidos na Somália já soma 302 pessoas mortas, 400 feridas e outras 70 desaparecidas. Nesta terça-feira (17), famílias desesperadas continuavam as buscas por parentes em Mogadíscio, na capital do país, após o ataque sofrido no último sábado (14), cuja autoria foi atribuída pelas autoridades locais ao grupo Al Shabaab, ligado à Al Qaeda.

Segundo informações do ‘G1′, o reconhecimento das vítimas tem sido difícil devido ao estado das queimaduras causadas pela explosão, que teriam deixado as pessoas completamente desfiguradas. A estimativa de desaparecidos tem como base o relato dos parentes, de acordo com a polícia de Mogadíscio.

A falta de um banco de sangue tem dificultado o trabalho de atendimento médico às vítimas nos hospitais. Por isso, o governo pede doações de sangue e assistência para reconhecimento dos mortos.

A ajuda internacional tem vindo de países como a Turquia, os Estados Unidos e o Catar, que ofereceram  suporte na assistência médica. Os EUA também enviaram um avião militar com ajuda médica e humanitária. O Quênia, país vizinho da Somália, prometeu retirar 31 feridos para tratamento e fornecer 11 toneladas de suprimentos médicos.

Deixe o seu comentário.

Fonte: Notícias ao Minuto

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.




 
%d blogueiros gostam disto: